(21) 3415-9400      redetrauma@redetrauma.com.br    |   

O que é a Espondilite Anquilosante?

Conceito

O nome é de difícil pronúncia e a doença não tem cura até o momento. A espondilite anquilosante é uma inflamação crônica das articulações do esqueleto axial (ossos da cabeça, tórax e coluna), responsável pela sustentação do corpo. A causa ainda é desconhecida, mas se sabe que há fatores hereditários envolvidos e que a doença atinge mais os homens entre o final da adolescência e o começo dos 40 anos.

 

Sintomas

Uma persistente dor lombar é o sintoma mais comum, que abranda com o movimento e aumenta com o repouso. Por isso é normal que o incômodo piore à noite e a pessoa amanheça com rigidez no corpo. Essa dor pode irradiar para as pernas e, com a evolução da doença, tornar-se mais intensa. Outros sintomas são caracterizados pela expansão dos pulmões e pelo consequente aumento da curvatura do dorso. Nos quadros mais graves, há complicações nos olhos, coração, intestino e pele. Nos menos graves, as dores podem sumir espontaneamente e voltar depois de algum tempo.

 Diagnóstico

A espondilite anquilosante pode levar à deformidades, deixando o paciente incapacitado - pois conforme as inflamações avançam, as articulações se calcificam. Por isso o diagnóstico precoce é tão importante. Feito por análises clínicas e laboratoriais, abrange exames de sangue e radiografias das articulações.

Prevenção e Tratamento

A prevenção está focada em, principalmente, evitar a imobilidade que acelera a evolução da doença. Além disso, uma dieta balanceada para controlar o peso; manter uma postura corporal correta; atentar para a escolha do colchão (que deve ser firme e sem ondulações) e não se automedicar para aliviar os sintomas, também fazem parte das medidas preventivas.

O tratamento pode ser medicamentoso, fisioterápico e cirúrgico, visando aliviar os sintomas dolorosos, reduzir o risco de deformidades e evitar que a doença evolua.

Fonte: Medical Site

06 de Fevereiro de 2020