(21) 3415-9400      redetrauma@redetrauma.com.br    |   

O que são e como curar as dores na lombar?

As dores na lombar podem ser incapacitantes - é considerada, inclusive, a maior causa de incapacitação laboral no mundo. Trata-se de um leve incômodo na parte inferior das costas ou uma fisgada nessa região, mas que emperra os movimentos. A também chamada lombalgia atinge 70% da população ao longo da vida e ser fisicamente ativo é o primeiro passo para evitá-la. Pois essas dores estão muito relacionadas ao sedentarismo, à má postura e a longos períodos numa única posição - como sentado em frente ao computador, por exemplo. 

Assim como qualquer desvio postural ou encurtamento muscular, obesidade, alterações degenerativas e inflamatórias, entre outras patologias, a dor na lombar pode acometer qualquer faixa etária. O tratamento medicamentoso é uma opção, mas não basta, é preciso tratar a raiz do problema. Portanto, se for possível, a prática de atividades físicas é ideal para garantir melhores resultados, pois o movimento ajuda a reduzir o desconforto. Os remédios, incluindo cremes e pomadas, atuam no controle da dor e oferecem certo alívio, mas somente a atividade física orientada e na dose certa junto com a fisioterapia promovem fortalecimento, alongamento e relaxamento muscular, além das mudanças de hábito que o paciente precisa. Quando o corpo dele muda, passa a exigir mais posturas saudáveis e menos estress.

O tratamento pode durar até um ano e geralmente é feito duas vezes por semana com atividades físicas adaptadas e individualizadas, sob supervisão integral de fisioterapeutas e educadores físicos. Além de estimular um novo estilo de vida, a terapia orienta os pacientes para evitar que novas dores apareçam. Tomando cuidados simples, como escolher um colchão adequado, evitar carregar peso acima do suportado para a coluna, variar posições viciosas ou repetitivas no trabalho e reduzir o tempo de utilização de smartphones, é possível prevenir o desconforto. Com a redução das dores, o paciente consegue retomar sua rotina e melhorar drasticamente a qualidade de vida.

Fonte: Medical Site

10 de Outubro de 2019